Cinecartaz

Gonçalo Abrantes

A verdade nua e crua

Qualquer semelhança entre este filme e a realidade é pura ficção. Um filme altamente desaconselhável a quem acredita que os ingleses e os americanos enviaram tropas para libertar os iraquianos de uma terrível ditadura opressiva; ou que acreditam que os americanos são mais nossos amigos que os nossos animais domésticos; ou que acreditam que por detrás da miséria em África, em particular no Darfur (Sudão), não estão disputas tribais ou interesses territoriais; ou os que acreditam que o destino fala mais forte e que não adianta denunciar; enfim, aqueles que já nem sabem ser conservadores pois limitam-se a viver a sua vida resignados ao que lhes vai surgindo aos seus pés como se alguém divino regulasse o planeta.

Como é dito algures no filme, "a indústria farmacêutica é como a indústria do armamento, na sua génese, nos seus meios e nos seus fins". E era bom que todas as atrocidades que se cometem sob os nossos olhos tivessem um fim tão digno como o final deste filme. Infelizmente, a realidade é bem mais dura. Recomendadíssimo. Cinco estrelas / um Óscar.

Publicada a 07-02-2006 por Gonçalo Abrantes