Cinecartaz

Nuno R

O fiel actor

Fernando Meirelles, já conhecido pelo filme “Cidade de Deus”, apostou na adaptação de um romance de John Le Carré, o mesmo da "Casa da Rússia". Contudo, a sensação que fica é que o fiel jardineiro não escapou a uma vertente já discutida na “Cidade de Deus”, ou a uma saga de conspirações do poder político-económico, como as vistas na "Casa da Rússia". Rachel Weisz (Tessa Quayle) tem uma boa interpretação mas não merecedora de um Óscar, enquanto Ralph Fiennes (Justin Quayle) fez-me recordar a personagem de Spider, todavia sem a psicose inerente à história do filme de David Cronenberg. Acho que Justin não é um justiceiro ou vingador, é um “jardineiro de sua majestade”, introvertido, e eternamente apaixonado por uma activista dos direitos humanos, e que procura dar uma resposta ao seu sofrimento ou ao seu sentimento de perda recusando-se a dizer adeus à sua mulher. Como conclusão, o interesse do filme em causa passa pela representação de Ralph Fiennes, para mim um dos melhores actores das terras de sua majestade.

Publicada a 24-04-2006 por Nuno R