Cinecartaz

Carlos Almeida

Intervalo para as pipocas

Não se percebe; A Lusomundo dá-se ao trabalho de fazer uma cópia restaurada em 2K mas depois trata o filme como se fosse o último do Van Damme - 17 minutos de publicidade a telemóveis e iogurtes após o início da sessão (porque se paga bilhete então?) e um intervalo de 7 minutos metido a martelo mesmo no meio de uma cena. Está certo que os tempos são outros mas será necessário tanto sadismo?

Publicada a 10-12-2010 por Carlos Almeida