Cinecartaz

Fernando Costa

Porquê um remake?

O remake de "Pesadelo em Elm Street" é uma nulidade cinematográfica e a única pergunta com que fiquei quando ía a sair da sala de cinema foi: porquê o remake? Vivemos actualmente numa época estranha. Hollywood decide simplesmente desatar a fazer "remakes" das suas mais famosas "franchises" de horror, não fazendo um esforço para reinterpretá-las mas sim simplesmente ressuscitá-las e mal. Agora foi a vez de "Pesadelo em Elm Street" e o filme que vemos é um insulto ao filme original que data de 1984. Vamos aproveitar a famosa rima de berçário do filme original e sequelas e tentar chegar às 10 razões porque este novo "Pesadelo em Elm Street" é simplesmente um péssimo filme. 1."Remake"? Este filme não é um verdadeiro "remake" do original e tem consciência disso. É uma adaptação baseada em conceitos e personagens criadas por Wes Craven que o filme assume implicitamente já conhecermos. Assim ficamos no meio de parte nenhuma - para aqueles familiares com a história o filme não acrescenta nada de novo; para os que não sabem quem é Fred Krueger é tudo é explicado de maneira tão forçada que não deve chegar a ser interessante. 2.O filme não vai construindo o suspense ao longo da duração do mesmo. Começa imediatamente no meio dos sonhos e a partir daí é uma morte a seguir à outra sem que existe qualquer noção de suspense ou de como se conta uma história de terror - este "Elm Street" é como uma versão "remixed" e "easy-listening" de "Pesadelo em Elm Street" em modo "fast-foward". Para o realizador do filme (Samuel Bayer) a noção de um filme do horror está em fazer aparecer Freddy abruptamente no ecrã de cada vez que este entra em cena - o susto em si não é o mais importante (lembram-se de Hitchcook?)! 3.Não existem personagens; as personagens são simplesmente corpos à espera de serem cortados por Freddy. Se não existem personagens com as quais nos identificamos ou com as quais nos importamos então a experiência fica reduzida a ficarmos sentados durante hora e meia a ver um homem queimado a matar adolescente atrás de adolescente, sem qualquer conecção com o que se está a passar - o que é que isto tem de assustador? Parece que o remake de Elm Street foi feito "à la" CW: os adolescentes não têm profundidade enquanto personagens...ah mas esperem estão mais bem maquilhados e parecem mais bonitos que no filme original! E já que falamos em maquilhagem Nancy só se distingue dos outros adolescentes de Elm Street porque usa menos maquilhagem. Isto é tão verdade que a personagem se vê obrigada a dizer explicitamente que não se integra. 4. Freddy: A voz de Freddy está bem executada. A sua face, embora se pareça mais realisticamente com a de uma vítima da queimadura é ao mesmo tempo menos assustadora. As linhas de diálogo de Freddy´s são pouco inspiradas sobretudo quando Freddy tenta ressuscitar a sua veia cómica que se foi acentuando ao longo da franchise (antes de Craven ter resgatado a personagem de novo para a escuridão e para as trevas em New Nightmare). Quando Freddy diz "I was petting him" e um cão morto aparece os seus pés os argumentistas (um Wesley Strick e Eric Heisserer definitivamente não inspirados) estão a abusar. 5.Efeitos especiais: Os efeitos especiais CGI permitem actualmente fazer praticamente tudo o que se quiser mas neste filme os efeitos especiais têm um carácter pouco real o que prejudica o resultado. 6.Citações/recriações: existem muitas ao filme original mas são incluídas sem qualquer significado especial a não ser o da própria citação/recriação (que ainda por cima são mal conseguidas). Exemplo: os efeitos especiais do CGI de Freddy´s a sair da parede sentem-se totalmente falsos e a cena não resulta, assim como não resulta a aparição de Kris dentro saco de "plástico". 7. Não se respeitam as regras. Todo o filme de terror tem regras (se não se conhece o género em pormenor basta ver "Gritos" para o perceber). Este Pesadelo é uma terra de ninguém no que respeita a regras: nenhuma distinção entre sonhos e realidade, não sendo o filme honesto com espectador. Nos filmes anteriores o que acontecesse nos sonhos acontecia na realidade, assim se explicava o facto de se uma personagem morresse no sonho morrerer na realidade. Isto pressuponha que se alguém se magoasse no sonho acordava - aqui não. Freddy atira as personagens contra as paredes antes de as matar e estas não acordam. Freddy tenta violar Nancy num sonho - Freddy já não simplesmente um pedófilo quando ataca adolescentes nos seus sonhos - ele transformou-se uma entidade sobrenatural e tê-lo a tentar violar alguém é simplesmente... 8.A casa da caldeira: local que era assustador no primeiro filme e que aqui é um cenário como o restaurante, o quarto de Nancy ou a farmácia. 9.As sequências dos sonhos têm uma incrível falta de imaginação. 10.As cenas das mortes são também monótonas e às vezes demasiado gratuitas.Dez...mas havia mais!Sumariando: Um argumento sem ideias, uma realização tosca fazem deste filme num mau filme não muito assustador. Não tenho nada contra Hollywood fazer dinheiro mas Hollywood tem qualidade suficiente para fazer algo melhor que isto, pelo menos algo com uma qualidade decente (e não estou a falar da maquilhagem, do guarda roupa ou da direcção artística). Por favor evite! Se quiser conhecer Freddy veja a série original disponível em DVD. 0 (0,5/5)

Publicada a 21-05-2010 por Fernando Costa