Cinecartaz

Maria Filomena Folgado

A Herdade

Gostei do filme, sendo, em meu pouco abalisado entender, de destacar a realização a fotografia a representação e a história, embora os trabalhadores da herdade me parecessem um tanto tontos. No entanto, fiquei admirada com a má qualidade de dois aspectos, parecendo-me estranho a realização ou produção, não sei, não ter dado por isso ou ter negligenciado, por me parecer que seria impensável ainda poderem ocorrer em filmes portugueses. A saber: o som, que na festa de noivado toca as raias da má qualidade (total impossibilidade de entender os diálogos, por infernal sobreposição da música) e a primitiva caracterização de meia-idade de João Fernandes.. Hoje, em qualquer telenovela não ocorre nenhuma destas deficiências.

Publicada a 05-10-2019 por Maria Filomena Folgado