Cinecartaz

João Carlos Praxedes Xavier

O Ano da Morte de Ricardo Reis

Na minha opinião, João Botelho conseguiu criar com o seu filme um "objecto" artístico próprio, um Ano da Morte de Ricardo Reis que não é uma "cópia" filmada do livro de José Saramago. Apreciei muito o modo como o realizador conseguiu criar a atmosfera da Lisboa dos anos 30 interagindo com o universo poético de Pessoa e o modo como apresentou o personagem principal e as relações que mantêm dando-me um outro olhar sobre o Ricardo Reis. Imperdível para quem gosta muito do "Ano da Morte de Ricardo Reis" de José Saramago. E para os outros.

Publicada a 24-09-2020 por João Carlos Praxedes Xavier