Cinecartaz

PALM

Bergman et al.

Fui ontem ver o filme, entusiasmado com a ideia de poder levar para casa matéria para digerir durante o sono - tal foi a expectativa que as críticas que li (e que classifico normalmente de bem niveladas) me deixaram; numas anteviam-se laivos de Bergman, evocando a grandiosidade dos clássicos. Pois bem, nem sombra de Bergman nem de Caouette. Um argumento sem sal, com diálogos muitas vezes de erupção e sem fio condutor, veiculados por actores que pecam por ter aceite os papéis a que foram votados... E tal é a indiferença que transmite que me é difícil dizer mais. PS: Em contraste, tive a oportunidade de assistir à antestreia de "Tarnation" (sim, o tal de Caouette): mesmo que não seja o género de alguns, prima por deixar algo - fala-se de "Tarnation" mesmo que não se queira.

Publicada a 09-02-2005 por PALM